Narciso


(Espécie: Narcissus spp - Família: Amaryllidaceae)

 

O narciso e as suas origens

O narciso é uma das mais populares variedades de plantas, incluindo várias espécies bem conhecidas, tais como o Daffodil e o Narcissus papyraceus

 

Essencialmente originário da Europa e de algumas partes do norte de África, foi pela primeira vez cultivado no século XVI, existindo agora cerca de 150 espécies diferentes de narcisos. Ao longo do tempo, têm sido desenvolvidos milhares de cultivares, proporcionando um vasto leque de flores que variam em tamanho, cor, forma e tipo de desenvolvimento.

 

O nome deriva da palavra grega "Narke", que significa "entorpecimento" ou "estupor", em referência às propriedades hipnóticas que se associava ao odor do narciso.  Esta flor está também associada a Narciso, personagem da mitologia grega que se apaixonou pelo seu próprio reflexo e morreu. Acredita-se que, no local onde caiu, brotaram narcisos, os quais foram nomeados em sua homenagem. Na língua das flores, simboliza o egoísmo e o amor frívolo.

 

A flor do narciso divide-se em duas partes:

  • Uma parte exterior, com 6 ou mais tépalas
  • Uma parte interior, em forma de "funil" ou "trompete".

 

Ainda que na sua maioria, estas flores sejam amarelas ou brancas, as duas partes que as constituem podem também ostentar cores diferentes, surgindo assim flores extraordinárias e com as cores mais surpreendentes.

 

 

Sazonalidade: O narciso em flor

Dependendo da espécie, a flor do narciso floresce entre fevereiro e maio. Algumas espécies florescem, contudo, no outono. 

 

A altura da planta pode variar de 15 a 50 cm. Cada talo pode ostentar 1 a 20 flores, com tendência para uma haste simples e longas folhas que crescem a partir da base da planta. Deslumbrantes e muitas vezes perfumadas, as flores do narciso são normalmente amarelas ou brancas, com campânulas de cor vermelha, laranja ou rosa. No meio selvagem, crescem em prados, bosques e fendas rochosas.

 

Como plantar: Narciso

Resistentes e perenes, os narcisos são plantas fáceis de cultivar. Devem ser plantados no outono, assim que possível. Os bolbos devem ser enterrados a uma profundidade duas ou três vezes superior ao seu próprio comprimento, mantendo uma distância mínima de 20 cm entre cada um. Para obter os melhores resultados, devem permanecer no mesmo lugar durante, pelo menos, 4 a 5 anos antes de serem utilizados para propagação.

 

Embora adaptável à maioria dos solos, o narciso prefere solos soltos, com uma boa drenagem, bem adubados e ricos em matéria orgânica.  Os locais com exposição plena à luz do sol são ideais, mas esta planta também se desenvolverá se for plantada num local com sombra parcial.   

 

Propagação do narciso

O narciso propaga-se por divisão do bolbo. Nos últimos dias do verão, separe os bolbilhos do bolbo principal e plante-os noutro local, para evitar a sobrepopulação destas flores. Certas espécies podem propagar-se por semente, recolhidas durante o verão e imediatamente colocadas em vasos no exterior.

Sabia que... Curiosidades sobre o narciso

O narciso é uma planta venenosa. O seu bolbo contém "narcissina", uma substância potencialmente letal. Esta substância ataca o sistema nervoso e pode penetrar na parede interna do nosso estômago. A narcissina é, contudo, utilizada na medicina para a produção de purificadores de sangue.