Independentemente de se tratar de um simples escaravelho de chifres longos ou de um batalhão de grilos, lidar com insetos invasores não é uma tarefa agradável. Enquanto elimina os invasores e se mantém em "alerta vermelho" para outras aparições, deixamos-lhe aqui algumas informações sobre aquilo que os insetos procuram quando entram em sua casa.

Os insetos buscam refúgio

Os insetos que invadem a sua casa no outono não têm planos de fazer um festim consigo e com a sua família. Na sua maioria, estes insetos buscam refúgio.

Durante o inverno, os insetos hibernam, entrando num estado denominado diapausa. Muitos insetos que passam o inverno como adultos alteram a composição química do seu sangue, produzindo um composto semelhante a um anticongelante que os impede de congelar. Isto permite-lhes hibernar por baixo de resíduos de folhas ou cascas de árvores e sobreviver até à primavera, altura em que o seu sangue volta a produzir os componentes próprios de um clima mais quente.

Apesar destas adaptações para sobreviverem ao inverno, insetos como os percevejos Pentomidae e insetos que se alimentam do ácer-negundo tendem a adiar a hibernação e procurar locais mais quentes quando as temperaturas começam a descer. É por este motivo que muitas vezes os encontra a deambular em sua casa.

Os insetos que invadem a sua casa não se reproduzem no inverno. Muitos nem sequer sobrevivem. Contudo, aqueles que sobrevivem despertarão da sua longa sesta de inverno quando o seu corpo detetar temperaturas mais amenas e, muitas vezes, causarão surpresa com as suas correrias pela casa num dia soalheiro de pleno inverno.

A humidade

Muitos insetos não conseguem regular adequadamente a humidade do corpo, por isso mantêm-se próximos de locais húmidos. Por este motivo, a sua cave é o local ideal para abrigar muitos invasores no outono, tais como escaravelhos do ulmeiro, aranhas, milípedes ou grilos. Mantenha a sua cave o mais seca possível para limitar a entrada de bichos que procuram locais húmidos para passar o inverno.

Se morar numa vivenda, encontrará com frequência insetos que procuram a humidade da cozinha e da casa de banho. Não raras vezes se encontram centípedes, formigas ou bichas-cadelas na cozinha ou nas louças da casa de banho. Torne-as menos atraentes a estes insetos, secando-as com uma toalha após a última utilização noturna.

Predador vs. Presa

Pense nos insetos que costuma encontrar em sua casa: são invasores em migração ou criaturas residentes? Insetos como o percevejo-verde, o escaravelho-preto, a aranha-lobo e a mosca Pollenia rudis são possíveis hibernadores em busca de um local acolhedor para passar o inverno. Os centípedes, as aranhas ou os lepismas, que são vistos o ano inteiro, são considerados pragas domésticas e alimentam-se nas nossas próprias casas.

Se quiser reduzir as populações de pragas residentes, determine primeiro se o inseto é predador ou presa. Os centípedes e as aranhas alimentam-se de outros insetos. Se eliminar as suas presas, os predadores morrerão de fome. O lepisma, que pode viver até aos oito anos de idade, alimenta-se de papel, cartão ou materiais ricos em amido. Reduza a humidade na sua casa, e o inseto desaparecerá.

Lidar com os invasores

O que deve fazer se encontrar um batalhão de insetos invasores? Mate as moscas com um mata-moscas e esmague as aranhas, as formigas, os centípedes, os grilos e os lepismas. Tenha cuidado ao esmagar lepismas, pois estes mancham as superfícies claras. Os milípedes secam e ficam enrolados numa bola que é facilmente aspirável.

Cuidado ao eliminar escaravelhos-pretos, percevejos Pentatomidae ou insetos do ácer-negundo – todos eles libertam um cheiro nauseabundo quando esmagados. É melhor apanhar ou aspirar estas criaturas. Sele o saco do aspirador num saco de plástico e retire-o de sua casa se tiver eliminado muitos destes insetos, pois alguns provavelmente sobreviverão à sucção e acabarão por conseguir sair do saco. Poderá também colocar algumas bolas de naftalina ou de cedro no seu saco de aspirador, envenenando assim qualquer bicho aspirado.

Mesmo que alguns insetos já tenham invadido a sua casa, nunca é tarde demais para aplicar um pesticida de interior (seja dentro de casa ou fora), pois reduzirá e, inclusive, eliminará futuras invasões.