Aranhas em casa: O que fazer?

 

As aranhas encontram-se entre os insetos que encontramos com mais frequência nas nossas casas, chegando a ser residentes habituais em dois terços do número total de casas. Ao mesmo tempo, a entomofobia mais comum no mundo é a aracnofobia, o medo de aranhas. Por este motivo, quando uma pessoa vê uma aranha tem tendência a fazer uso do primeiro método de controlo que lhe vier à mão na altura – o aspirador ou um sapato.

Algumas mais corajosas, no entanto, adotam o lema "vive e deixa viver", com a intenção de poderem desfrutar das vantagens que as aranhas trazem. Se a visão de uma aranha pendurada na sua teia ou deslizando pelo chão não o fizer estremecer, talvez não se importe de compartilhar a sua casa com algumas aranhas.

Mas atenção: é sempre melhor não lhes tocar. Apesar de as aranhas nunca procurarem o contacto com humanos, morderão se se sentirem ameaçadas ou em perigo. O veneno da aranha provoca reações que variam consoante a espécie e a pessoa. Os sintomas de uma mordida de aranha podem incluir uma sensação de formigueiro, uma mancha vermelha, um edema localizado ou uma ferida que requeira hospitalização. Consulte o seu médico se tiver alguma preocupação relativamente a esta matéria.

Antes de esmagar a próxima aranha que vir, pense como esta maravilha de oito pernas pode melhorar a sua vida.

Três ajudas prestadas pelas aranhas dentro de casa

1. As aranhas comem pragas de insetos. As aranhas alimentam-se dos insetos que normalmente entram nos nossos lares, tais como baratas, bichas-cadelas, mosquitos, moscas e traças. Se as deixar atuar, as aranhas comerão a maior parte desses insetos, proporcionando um método eficaz de controlo de pragas.

2. As aranhas matam outras aranhas. Quando duas aranhas se encontram, normalmente gera-se uma luta, que culmina com a vencedora a comer a perdedora. Se a sua cave albergar aranhiços, esse será o motivo pelo qual a população muda ocasionalmente de várias aranhas pequenas para umas poucas aranhas maiores. Já agora, sabe-se que esse aranhiço da cave mata aranhas viúvas-negras, sendo por isso um bom aliado.

3. As aranhas dificultam a transmissão de doenças. As aranhas alimentam-se de muitos insetos que podem transmitir doenças ao ser humano – mosquitos, pulgas, moscas, baratas e um sem número de outros bichos transmissores de doenças.

Aparições sazonais

As aranhas que normalmente habitam os nossos lares vivem cerca de dois anos, continuando a reproduzir-se durante toda a sua vida. Em geral, as aranhas de exterior reproduzem-se numa determinada altura da primavera e as jovens aranhas crescem lentamente durante o verão. Em muitas regiões, assiste-se, no final do verão e inícios do outono, a uma explosão da população de aranhas, surgindo estas tanto no exterior, como no interior das nossas casas.

Na realidade, tal significa apenas que as aranhas bebés amadureceram e, como são maiores, são mais facilmente observáveis. Os machos adultos começam a procurar parceiras para acasalar, por isso deslocam-se mais e entram com mais frequência nas nossas casas.

Controlo de aranhas

  • Evite a entrada de aranhas e das suas fontes de alimentação (outros insetos) na sua casa. Calafete e bloqueie todos os pontos de entrada.
  • Mantenha os resíduos, as plantas, o lixo e o mulch afastados das paredes da casa.
  • Armazene recordações e roupas de estação em bolsas de plástico com fechos ajustados. As caixas de cartão atraem pragas de insetos que, por sua vez, atraem aranhas.
  • Armazene a lenha fora de casa (não demasiado perto) para evitar transportar aranhas para dentro.
  • Aplique inseticida de ação residual nos locais onde as aranhas fazem as suas teias e se reproduzem: cantos, vãos de janelas ou portas, etc.
  • Elimine as fontes de alimentação das aranhas, acabando com a presença de insetos em casa com um inseticida de ação residual para interiores.
  • Considere a possibilidade de efetuar um tratamento perimetral com um produto de controlo de pragas de exterior indicado para utilização junto às paredes da casa.